Com a troca de estações, o agricultor deve ficar atento às mudanças de temperaturas e intempéries climáticos. Principalmente devido a probabilidade de 55% a 60% de ocorrência do fenômeno La Ninã no final do período da primavera e início do verão, podendo intensificar as chuvas na Amazônia, Nordeste e partes do Sudeste.

Esse evento acontece por causa do acentuado resfriamento da temperatura da superfície do mar no Oceano Pacífico Equatorial. É necessário que as águas superficiais da região estejam com temperatura igual ou inferior a -0,5° C. Segundo o agrometeorologista Marco Antônio dos Santos, toda vez que as águas superficiais atingem essa temperatura o fenômeno ocorre.

Para a região Nordeste, especificamente, a previsão é de chuvas abaixo da média durante a estação. Tendo condição para chuva muito localizada em algumas cidades do noroeste do Maranhão. Somente em seu cento do Nordeste, com destaque nas áreas do sertão, os dias serão completamente seco e ensolarado.  A tendência é de que em novembro e início de dezembros, se tenha chuvas mais frequentes que chegarão também a sua área agrícola. 

Condições climáticas para a Primavera

LABOREMUS

Av. Dep. Raimundo Asfora, 3400
Distrito Industrial do Velame
Campina Grande - PB, Brasil
icone-email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
(83) 3335 3555 +55 
(83) 3335-3555

International sales:
icone-email  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
INNOVER