Um estudo publicado na “Nature Climate Change” nesta segunda-feira (23) afirma que a expansão da produção de cana-de-açúcar no Brasil para a conversão em etanol poderia reduzir as emissões globais de dióxido de carbono em até 5,6%. A pesquisa, que teve participação de estudiosos da Universidade de Illinois e da USP, explica que a medida pode ajudar na meta de diminuição do aquecimento global.

A equipe utilizou modelos matemáticos para avaliar o impacto da produção de etanol como combustível. Foram pensados três modelos que expandiriam a produção de cana entre 37.5 e 116 milhões de hectares; o último deles levando à diminuição de emissão de CO2 em 5,6%. Segundo os pesquisadores, o Brasil estaria preparado para levar esse projeto adiante, pela expertise na produção da cana.

O Brasil pode ser uma peça importante no incentivo ao combate do aquecimento global, mas tudo depende de uma ação coordenada entre o governo, cientistas e dos setores da cana-de-açúcar.

 

LABOREMUS

Av. Dep. Raimundo Asfora, 3400
Distrito Industrial do Velame
Campina Grande - PB, Brasil
icone-email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
(83) 3335 3555 +55 
(83) 3335-3555

International sales:
icone-email  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
INNOVER